20Out
Tecnologia está transformando produção de amendoim
Imagem

José Vanderlei Moro produz amendoim em 850 hectares em Pompéia (SP) e testemunhou toda a evolução tecnológica nas plantações. Ele lembra que, na época do pai dele, tudo era diferente. O trabalho era manual.

O tempo passou e ele investiu na mecanização. Máquinas fazem o plantio, a pulverização, e a colheita. Até a secagem dos grãos é com máquinas. O processo é feito em silos. O amendoim é aquecido a 42 graus e atinge a umidade perfeita para o mercado. Isso acaba sendo uma grande vantagem porque o produtor pode manter a safra armazenada por até um ano à espera de preços mais competitivos.

José Vanderlei conta que a mecanização também ajudou a diminuir perdas. Ele colheu mais de 175 mil sacas de 25 quilos, um volume que levou o produtor a investir R$ 800 mil no aumento do tamanho do galpão de armazenamento e na compra de mais dois silos.

A tecnologia está ainda nas indústrias de beneficiamento. Uma beneficiadora instalada em Pompéia limpa, tira a casca e vende os grãos dentro e fora do País. A tecnologia tem sido fundamental para garantir a qualidade. Fábio Kusano, gerente da empresa, diz que, graças à rastreabilidade, é possível identificar o produtor, a semente e até o tipo de defensivo utilizado.

Veja o Vìdeo